ed8c1a20-2754-42dc-9ee8-1e801718f023Em 21 de outubro, o pesquisador do Núcleo de P&D para Excelência e Transformação do Setor Público (NEXT), Wagner Vilas Boas foi convidado para apresentar, em Natal (RN), o Projeto Desafio da Sustentabilidade, durante o VI Congresso Internacional de Contabilidade, Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público. O projeto que é um programa de inovação do Ministério da Educação (MEC) visa incentivar a eficiência do gasto público nas Instituições Federais de Ensino (IFEs).
A exposição ocorreu no Painel 7: Qualidade do Gasto aplicado aos setores finalísticos: saúde, educação e segurança. O pesquisador Vilas Boas acredita que participar desse tipo de evento possibilita compartilhar boas práticas para melhorar a qualidade do gasto no setor público. “O Desafio da Sustentabilidade foi realizado na forma de uma grande consulta pública com a utilização de uma nova técnica, que incentiva a inovação aberta, chamada Crowdstorming, que permite a geração de ideias envolvendo um grande número de participantes”, enaltece o pesquisador.

Construído nos moldes do projeto Esplanada Sustentável, o Desafio da Sustentabilidade propõe a solução de duas temáticas – como reduzir os gastos com o consumo de água nas IFEs e como reduzir os gastos com o consumo de energia nas IFEs.

Desafio da Sustentabilidade

Concebido em 2014, por uma parceria entre o MEC e a Universidade Federal de Lavras (LabGTI/ Ufla), o projeto recomenda que sejam captadas ideias, por meio de consulta pública, para a redução de gastos públicos incentivando a sustentabilidade.

O projeto é concebido em três pilares, que são a participação social, a eficiência do gasto público e a sustentabilidade ambiental.

Os interessados que participaram da consulta pública se inscreveram na página do projeto. Soluções inovadoras sobre o uso de energia elétrica e de água nas Universidades Federais e IFEs foram avaliadas.

Ao todo 13.525 pessoas participaram do projeto que obteve 18.277 ideias. As propostas recebidas foram avaliadas, priorizadas e organizadas na coletânea do Desafio da Sustentabilidade.Foram premiadas quatro Instituições Federais de Ensino ( duas Universidades Federais e dois Institutos Federais) e oito participantes, distribuindo um total de mais de R$8 milhões em prêmios. A premiação dos ganhadores ocorreu no Congresso Internacional de Gestão de Inovação da Educação no Setor Público (CIGISP).